10 passos importantes antes de começar a trabalhar com drones

1 – Saber qual área ou mercado irá atuar

Inicialmente destinado a fins militares, hoje o leque de oportunidades de trabalho para um piloto de drone é bem vasto.

Os drones se tornaram ferramentas de negócios essenciais em setores diversos como agricultura e fotografica.

Antes de começar a trabalhar com drones, é necessário saber qual área irá atuar, como:

  • fotografia e vídeo de eventos,
  • serviços de cartografia e topografia,
  • marketing imobiliário,
  • inspeção e monitoramento, especialmente, no agronegócio,
  • construção civil,
  • mineração,
  • indústria.

2 – Entender sobre os números e tendências do mercado atual

De acordo com os especialistas, tendência é uma sequência de acontecimentos e eventos que garantem durabilidade de seu negócio. Por isso, é importante descobrir o potencial de seu produto ou serviço e estar sempre a um passo à frente da concorrência.

As principais tendências para o mercado de drones são:

  • As autoridades Aeronáuticas mundiais estudam possíveis mudanças na regulamentação dos Drones, como a extensão para voos próximos a terceiros e integração ao Espaço Aéreo. Isto é, compartilhamento do Espaço Aéreo, entre drones e aeronaves tripuladas, garantindo a separação mínima de segurança.
  • Os drones já estão sendo utilizados por grandes empresas de entrega de encomendas.
  • O governo do estado de São Paulo disponibilizou drones para equipes preparadas e treinadas para o combate ao crime organizado.
  • Grandes empresas como Dow, AT&T, BASF e Royal Dutch Shell iniciaram frotas de drones para realizarem tarefas perigosas.
  • A Polícia Civil do Espírito Santo irá utilizar 8 drones para ajudar a deter suspeitos e investigar crimes.

3 – Realizar um Curso de Pilotagem e Configuração

Para se tornar um piloto de drones é preciso aprender habilidades e a melhor forma de conquistar esse conhecimento é por meio de um curso de pilotagem.

Para se profissionalizar na área, é preciso realizar cursos de capacitação que aliam o conhecimento teórico e prático. Dessa forma terá domínio do drone e suas especificações técnicas, além de ficar ciente da legislação que regulamentadora.

Existem cursos avançados no mercado, como o da LordDrone que, além do ensino de técnicas de pilotagem, da captação de imagens e filmagens aéreas profissionais, você descobre tudo sobre as áreas de atuação dos drones.

4 – Fazer a aquisição de um drone que se encaixe ao seu perfil

São muitos os modelos de drones para venda, mas o DJI Phantom 4 Pro está à frente na sua tecnologia inovadora. Porém, ele pode não ser o aparelho ideal para você.

É importante comprar um drone que se encaixe à sua área de atuação.

Para filmagens, os especialistas costumam apontar para os drones fabricados pela DJI, como o DJI Phantom 4 Professional Plus.

Já para fotos, recomenda-se o Phantom 3 Professional e Phantom 4, que possuem características excelentes.

Para te ajudar na escolha, seguem alguns dos melhores modelos de drones profissionais:

5 – Realizar todos os cadastros e registros obrigatórios

As operações dos drones são reguladas pela Agência Nacional de Aviação Civil -ANAC.

O regulamento da ANAC considera dois tipos de equipamentos:

  • aeromodelos: usados para recreação e lazer;
  • aeronaves Remotamente Pilotadas (RPA): são aeronaves não tripuladas utilizadas para fins experimentais, comerciais ou institucionais. As RPA estão divididas em três classes, de acordo com o peso máximo de decolagem (que incluem o peso do equipamento, de sua bateria e de eventual carga transportada). Conheça as classes de cada equipamento.

O registro na ANAC é necessário para todo drone com mais de 250 gramas, tanto para operações recreativas (aeromodelos) quanto para as de uso profissional. O cadastramento, simples e gratuito, pode ser realizado no portal da ANAC.

Requisitos e documentos:

  1. para pilotar aeromodelos não há limite de idade. Mas para guiar aeronaves não tripuladas (RPA), todos os pilotos remotos e observadores (que auxiliam o piloto remoto sem operar o equipamento) devem ter no mínimo 18 anos;
  2. nas operações realizadas com drones a partir de 250 gramas, os operadores deverão portar documentos obrigatórios. Entre eles estão o manual de voo, documento de avaliação de risco e apólice de seguro;
  3. todos os pilotos que atuarem em operações acima de 400 pés acima do nível do solo (120 metros) ou que atuarem em operações de RPAS devem possuir licença e habilitação da ANAC; e
  4. para operar drones com mais de 25 quilos, o piloto deve possuir Certificado Médico Aeronáutico (CMA), licença e habilitação.

6 – Produzir um bom plano de negócio

Sabemos que os últimos anos não foram os melhores para o mercado. Todavia, para quem tem como intenção abrir uma empresa de captura de imagens com drones, pode começar a planejar, por que daqui pra frente a tendência é bastante otimista.

No caso de drones, há um leque grande para aplicações que se iniciam com operações industriais e particulares, passando pelas atividades festivas de cobertura de eventos e lazer, por inspeção e monitoramento, chegando até ao uso cada vez maior no agronegócio.

De forma que a perspectiva é boa, há espaço para o empreendedorismo, uma vez que há um potencial ainda inexplorado quanto ao seu uso comercial.

Dessa forma, você deve se preparar seus equipamentos, estar em dia com a documentação  e, a partir daí, como orienta o SEBRAE, organizar as ideias para iniciar seu novo empreendimento e captar recursos, sejam financeiros, humanos ou parcerias.

7 –  Treinar bastante e criar um bom portifólio

Como você irá se fazer conhecido ao mercado? Ou melhor, como o seu cliente pode confiar em você e fechar um negócio?

O caminho é criar um bom portfólio apresentando a sua experiência, seu trabalho. Serão seus produtos e serviços que irão te inserir cada vez mais no mercado e proporcionar a vinda de novos clientes.

8 – Saber capturar e manipular/editar suas imagens

Saber operar um drone, capturar e manipular imagens não é tarefa fácil. Não basta assistir a alguns vídeos ou ler o manual que já é possível se lançar no mercado.

É somente por meio de cursos, com aulas teórica e práticas que você conseguirá dominar a técnica.

Geralmente, os cursos tratam sobre os conceitos básicos, os melhores procedimentos e softwares para tratamento de imagens digitais obtidas por método fotogramétricos, como os drones.

Por isso, a importância de fazer um curso, se inteirar das técnica e ganhar experiência. Será dessa forma que você irá se sobressair no mercado.

9 – Ter uma estratégia diferenciada de captação de clientes

Não há dúvida de que todo mercado é competidor, e o mercado de drones não é diferente. Por isso, você precisa criar estratégias  para se posicionar e ganhar o mercado. Saiba que isso não é difícil, basta apenas 3 atitudes para fazer sua empresa crescer, são elas:

  1. conheça o seu cliente, seus hábitos e interesses,
  2. crie um site inteligente e funcional, e
  3. faça cursos, se atualize e mostre o quanto você pode ser o melhor no mercado.

10 – Se diferenciar no mercado descobrir novos nichos e projetos escaláveis

Para alcançar um lugar de destaque no mercado é preciso alinhar conhecimento, habilidade. Mas, veja bem, esse processo é dinâmico.

Por isso, escolha um ou dois nichos de mercado e procure desenvolver uma trabalho bem feito, que atinja em cheio seu público-alvo. Então, esteja atento aos  nichos que ainda não foram explorados, onde está a demanda e seja um diferencial no mercado.

Compartilhe em suas redes sociais

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Posts Recentes

Inscreva-se para receber novidades

Receba nossas novidades assim que publicadas.

Posts Relacionados

Confira algumas matérias relacionadas com a que você está lendo!